22 de Novembro de 2017 às 16:44

Preso trio suspeito de ter ligação com grupo que cometeu roubo milionário em Uberaba

Duas mulheres e um homem foram detidos quando tentavam resgatar o corpo de um homem suspeito de troca tiros com a polícia em Conceição de Alagoas.

Foram presas três pessoas que podem ter ligação com a organização criminosa que cometeu o roubo milionário a uma empresa de valores de Uberaba, na Região do Triângulo Mineiro. Duas mulheres e um homem foram detidos quando seguiam para resgatar o corpo de um homem na BR-050, na mesma cidade. O trio foi encontrado em uma rodovia de Ituverava, em São Paulo. A suspeita da polícia é que a morte aconteceu durante troca de tiros entre criminosos e policiais civis nessa quarta-feira em Conceição das Alagoas. 

O tiroteio aconteceu em Conceição de Alagoas. Os policiais foram surpreendidos por um veículo suspeito. Os ocupantes atiraram e houve a troca de tiros. Os criminosos abandonaram o automóvel e fugiram em direção a São Paulo. Uma grande mobilização foi feita entre policiais civis e militares de ambos estados. Os criminosos fugiram para o interior paulista, onde voltaram a trocar tiros com a Polícia Militar. No estado vizinho, roubaram dois carros e continuaram a fuga. Eles ainda não foram encontrados. 

Na manhã desta quinta-feira, um homem foi encontrado morto na BR-050, em Uberaba. Moacir Batalha Muritiba, de 41 anos, é natural de São Paulo e estava com marcas de perfuração por arma de fogo. A suspeita é que ele tenha participado da troca de tiros com os policiais. De acordo com a assessoria de imprensa da Polícia Civil, Ulielsa Maria da Silva, 35 anos, ex-mulher de Moacir, Maria do Socorro Araújo, de 39, irmã do homem, e Bruno Alexandre Damião dos Santos, de 40, foram detidos no interior de São Paulo quando seguiam para a rodovia. A intenção deles era resgatar Moacir, que estava baleado.

No celular de Ulielsa foi encontrada uma mensagem falando sobre o resgate dele. Maria do Socorro e Bruno foram presos em flagrante por associação criminosa, lavagem de dinheiro e favorecimento pessoal. Com Maria foram encontrados R$ 3 mil. Já Ulielsa vai responder por associação ao tráfico e favorecimento.

Ao menos outras três pessoas foram presas pela Polícia Civil suspeitas de ter envolvimento com o roubo. Um cartão e um recibo de compra encontrado por um popular em uma das ruas na zona rural de Uberaba foram os principais elementos que levaram a polícia até eles. Agnaldo Francisco da Silva Pereira, vulgo Magna, Anderson Manoel de Souza, conhecido como Nativa, e Camila Pereira da Silva, mulher de Magna, foram encontrados em Caldas Novas, em Goiás. 

A prisão dos três integrantes da organização criminosa aconteceu depois de uma ação conjunta de diversas forças policiais do país. Ela teve início depois que uma pessoa encontrou um cartão e um recibo de compras de uma corrente de aproximadamente 20 metros e cadeados em uma loja de Araguari, também no Triângulo Mineiro. O material foi colocado em postes para evitar a chegada de policiais no dia do ataque. “Através desta compra conseguimos levantar junto com a PM, da polícia do Paraná e Polícia Federal (PF), a identificação e a localização desses autores. Um deles, já tinha uma condenação de mais de 40 anos de prisão no Paraná”, explicou o delegado. As informações foram repassadas para o Grupo de Radiopatrulha Aérea (Graer) que conseguiu chegar até os três criminosos. 

Fonte: Estado de Minas


Comentários

Termos de uso:

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Patrocínio Online. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Patrocínio Online poderá remover, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos ou que estejam fora do tema da matéria comentada. É livre a manifestação do pensamento, mas deve ter responsabilidade!